terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Guru e o discípulo



Girivanadhari e Srila Guru Maharaj
Quando a pessoa chega a conclusão de que tudo a seu redor é efêmero e superficial, sentirá necessidade de se aproximar de um Mestre Espiritual ou Guru com o propósito de querer saber  o que é o melhor para ela. Com esta pergunta deve se aproximar do Mestre Espiritual.


Srila Sridhara Maharaj explicou que as pessoas se encontram no meio de forças diversas que arrastam e atraem em direções diferentes, assim, uma guia apropriada, é o mais importante. Se aceitarem instruções de todas as partes, serão mal dirigidas. Portanto, é preciso ser muito cuidadoso para achar a direção correta.
Essa direção deu Krishna no Bhagavad-gita (4.34):
tad viddhi pranipatena
pariprasnena sevaya
upadeksyanti te jñanam
jñaninas tattva-darsinah

“Para compreender o conhecimento transcendental, a pessoa deve aproximar-se de uma alma auto-realizada, aceitá-lo como seu Mestre Espiritual, e tomar iniciação dele. Inquirir submissamente e render-lhe serviço. As almas auto-realizadas podem transmitir conhecimento porque elas são videntes da Verdade”.
Este verso mostra um modelo para poder medir a verdade neste plano viciado e vulnerável. Para compreender isto, recomendam-se três qualificações:
Pranipat: significa que é necessário se render a este conhecimento porque não é uma classe ordinária de conhecimento que pode ser manipulado ou convertido num objeto. A rendição ajuda a ser receptivo e assim poder ser transformado pelo conhecimento.


Pariprasna: significa perguntar honesta e sinceramente. Inquirir não para discutir ou argumentar, todos os esforços devem estar concentrados numa linha positiva para compreender a Verdade sem espírito de desafio. Deve-se tentar entender a Verdade com toda atenção, porque vem de um plano de realidade mais elevado que da experiência pessoal.
Portanto, o discípulo não deve seguir seu guru às cegas. No Bhagavad-gita, Arjuna faz uma série de perguntas profundas, as quais Sri Krishna responde com raciocínio filosófico e com citações das escrituras e dos mestres antecessores.
Sevaya: significa serviço, isto é o mais importante.
             Muitas vezes os homens tentam aproveitar este conhecimento, como um meio de explorar e extrair alguma energia dele, mais isto não ajudará realmente. O correto é colocar todo o empenho para servir a esse plano transcendental. Quando tal devoto submisso e de mentalidade serviçal faz perguntas sobre a vida espiritual, o mestre espiritual lhe revela as verdades que ele mesmo tem realizado pessoalmente.  Desta maneira a relação com o Mestre Espiritual, e também com seus representantes, se torna muito amorosa e real.
Srila Atulananda Acharya, nosso querido Mestre Espiritual


Nenhum comentário:

Postar um comentário