terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Quatro Pilares de uma vida pura




A cultura védica ensina que uma sociedade verdadeiramente civilizada tem como base princípios regulativos que toda pessoa deve seguir para harmonizar sua vida durante a permanência na Terra. O cumprimento destes princípios leva ao desenvolvimento das virtudes principais que constituem os pilares fundamentais de toda sociedade civilizada. Eles são: a misericórdia, a limpeza, a austeridade e a veracidade.  São conhecidos como os “Quatro princípios do Dharma”, ou seja, idéias que sustentam a Verdade ou a legítima Religiosidade.
Em outro contexto também são conhecidos como os “Quatro Princípios Regulativos da Liberdade” significando que seu cumprimento outorga a verdadeira liberdade, permitindo ficar livre da influência da consciência material contaminada e dos resultados das atividades que degradam.
No caminho da auto-realização, para compreender nossa posição como almas espirituais, diferentes deste corpo material, é necessário restringir certas demandas corporais mediante algumas regras e regulações precisas. Desta forma é possível controlar os sentidos e refrear a mente – sem esses passos é muito difícil o progresso no caminho espiritual. Assim se pode experimentar o verdadeiro sentido da liberdade, livre dos impulsos dos sentidos, das exigências da mente e dos desejos provenientes de nossa consciência inferior centrada no falso ego.
Os Princípios Regulativos podem diferir em sua apresentação de uma cultura para outra, de uma escritura a outra, já que foram prescritos de acordo com o tempo, as circunstâncias e a mentalidade das pessoas no local específico, mas o princípio de controle regulado e sua essência são o mesmo.
As Escrituras Védicas dão diretrizes para regular nosso comer, dormir, ter atividade sexual, etc. Abaixo estão sintetizados os quatro princípios básicos:
  1. Ser vegetariano estrito (não comer carne, peixe nem ovos)
  2. Não se intoxicar (não consumir nenhum tipo de drogas, bebidas embriagantes, álcool e cigarro, bem como qualquer alimento que contenha cafeína)
  3. Não praticar jogos de azar
  4. Não praticar sexo ilícito ou fora do matrimônio

Cada restrição ou princípio “negativo” tem relação com uma virtude, ou princípio “positivo” que é trabalhado. Ao não comer carne se desenvolve a misericórdia, ao não se intoxicar a austeridade é cultivada, não praticar jogos de azar apóia a veracidade e ao não praticar sexo ilícito se cultiva a limpeza.
Esses princípios são melhor explicados abaixo.

 







1. A Misericórdia

A misericórdia é um dos principais sintomas de um verdadeiro ser humano. Ao ser misericordioso ele pode ser o benquerente não unicamente da sociedade humana, mas também dos animais e vegetais. Ele trata com compaixão e igualdade todas as entidades viventes de tal forma que elas possam conseguir finalmente a salvação deste cativeiro material.
Não é correto matar nenhum ser nem fomentar esta atividade comprando os resultados desta violência. Não é direito do ser humano impedir a vida progressiva de qualquer espécie, que avança em sua existência evolutiva, transmigrando de um corpo a outro.  Ao matar qualquer criatura seu progresso é interrompido; pois para ele ser promovido a outra espécie de vida superior, terá que voltar novamente a essa forma de vida porque o ciclo não foi completado. Portanto, o progresso deles não deve ser detido por nenhum motivo, muito menos pelo capricho egoísta de satisfazer a língua.
Qualquer pessoa conectada com a matança de animais anulará desnecessariamente em si mesma a capacidade espiritual mais elevada que caracteriza um verdadeiro ser humano, que é seu AMOR e COMPAIXÃO com todas as criaturas viventes. Ao violar seus próprios sentimentos naturalmente se tornará uma pessoa insensível, cruel e violenta, degradando desta forma seus melhores sentimentos, suas melhores qualidades e capacidades.
Os praticantes de bhakti-yoga cultivam a não violência e a compaixão de forma completa, beneficiando até os vegetais que foram sacrificados para seu consumo, ao conectá-los numa oferenda amorosa a Deus.
Portanto a verdadeira compaixão se manifesta não por deixar de comer outros animais, e sim por conectá-los a Deus por meio da oferenda. Os princípios do Bhagavata-dharma (princípios divinos de liberação) são misericordiosos, e ao segui-los são eliminados automaticamente todos os tipos de falta de amabilidade ou violência, junto com sua reação conseqüente (karma).
Ao seguir estes códigos Védicos, a ação estará numa plataforma real de misericórdia com todas as entidades viventes, pois todos são almas eternas; e estão destinados a viver para sempre na energia plena de felicidade espiritual em serviço amoroso a Suprema Personalidade de Deus.

2. A Limpeza

A limpeza é outra característica de um verdadeiro ser humano. Significa ser limpo por dentro e por fora, assim deve existir uma verdadeira limpeza de coração, da mente, da inteligência, do local habitado, do local de trabalho.
Tudo deve ser LIMPO, de fato, a limpeza do coração e da mente é inclusive ainda mais importante e imprescindível. É aqui onde entra com vigor a glorificação ao Senhor Supremo, pois ninguém pode limpar o pó acumulado no coração e em sua mente sem glorificar Deus.
Uma civilização atéia, embora muito bem equipada materialmente, não pode limpar a mente nem o coração já que não compreende Deus.  E por esta razão, as pessoas desta civilização não podem ter boas qualificações nem bons sentimentos, nem muito menos ter respeito por uma das funções mais delicadas e sagradas de um verdadeiro ser humano que é a relação sexual.
Atualmente a situação foi agravada por um desequilíbrio de valores gerado por uma onda de promiscuidade sexual. Isso ocultou o grande sentido dos verdadeiros relacionamentos entre as pessoas que hoje é baseado em relações interesseiras e egoístas.
De acordo com os princípios regulativos de uma sociedade verdadeiramente civilizada, como os seguidos na Cultura Védica, um encontro sexual dever ser realizado somente e exclusivamente dentro do matrimônio e com o único fim de procriar crianças que serão educadas em consciência de Deus.
Quando o sexo é praticado de forma liberal tem como conseqüência a doença física, moral e espiritual. A capacidade mental diminui e pode causar uma obsessão constante por obter um prazer que nunca se alcança. Isso porque o ser humano não se satisfaz com o mero desfrute do corpo, já que ele é algo muito mais que isso. Sua consciência e seu coração não se satisfazem unicamente com esse ato.
Deve-se lutar então, contra os males da relação liberal e ilícita que traz como conseqüência o horrível aborto, doenças como o AIDS, a legalização do divórcio, cenas de suicídio e violência, alcoolismo e vício de drogas, a prematura dissolução da família, a pornografia, etc.
A limpeza da consciência ajuda a compreender que na realidade o homem não é o corpo material, e assim poder encontrar satisfações muito maiores no desenvolvimento da consciência espiritual.
Em outras palavras, impuro significa atuar contra a vontade de Deus. Qualquer tipo de sujeira em nosso coração, mente ou corpo impedirá a aproximação com Deus.                                                                                                                                                

3. A Austeridade

Um verdadeiro ser humano não se deixa levar pelas exigências de seus próprios sentidos.  Qualquer pessoa que se intoxique com álcool, droga, ou qualquer outro entorpecente perderá inevitavelmente o controle e o equilíbrio mental, e se tornará uma pessoa incoerente, sentimental, violenta e egoísta.
Um ser humano sensato entende perfeitamente que sua verdadeira posição é a de ser uma pequena parte e porção do Ser Supremo, a quem deve servir com amor e devoção.  Ele não tem a idéia de que é o centro do universo ou que a vida foi destinada para seu próprio desfrute sensual. Isto anula a capacidade humana para levar uma vida austera em função da auto-realização espiritual.
Desta maneira, ele não se intoxica, não está ansioso para ter prazer material, pois está absorto em reduzir suas necessidades materiais ao mínimo. E sua vida, portanto, é um verdadeiro exemplo de moderação, equilíbrio e coerência.
Uma pessoa que está se esforçando para se liberar da embriagante ilusão deste mundo material, que está lutando para descobrir seu verdadeiro Eu e que se dedica seriamente a sua busca interna, não pode ter verdadeira realização espiritual permitindo o menor descuido na satisfação de seus apetites mais baixos e inferiores como a intoxicação. Pois ao intoxicar-se a pessoa perde sua capacidade de fazer austeridade e sua força de vontade. E graças à austeridade um verdadeiro ser humano, mantêm seu corpo e mente equilibrado, lúcido e sadio. Do contrário será impossível ter acesso a verdades superiores.

4. A Veracidade

Para ser verdadeiro, a pessoa tem que primeiro conhecer a Verdade. Ser veraz não significa simplesmente não falar mentiras. A veracidade superior começa quando se aceita Deus como a Suprema Verdade Absoluta, tal como afirmam as escrituras reveladas.  Claro que ser veraz também significa sempre falar a verdade, ser muito honesto.
Uma vez que a pessoa reconhece que Deus é a Verdade Absoluta existe um sério compromisso em distribuir amplamente esta Verdade e assim combater a falsidade.
Somente se a humanidade reconhece que tudo no Universo pertence a um Ser Superior que controla e mantêm tudo poderá conquistar a desejada paz e prosperidade neste mundo.  Devido à ignorância deste conhecimento básico, de que Deus é o Supremo dono de tudo o que existe, o homem viola as leis universais divinas, e da natureza, caindo logo em grandes sofrimentos como retribuição por seus atos. O conhecimento da Verdade traz a libertação.
Srila Prabhupada dizia que se o homem é eterno, por que deveria se interessar por coisas temporárias? É preciso entender o significado da Verdadeira Realidade. Realidade significa existência que não pode desaparecer... Realidade significa Eternidade.
Portanto, tempo valioso é perdido tentando revelar os mistérios desta existência material que é temporal, em vez de mergulhar na consciência de Deus.
É doloroso ver como inclusive crianças e jovens perdem seu valioso tempo em videogames, gastando uma moeda após outra, fumando, etc., num ambiente saturado de paixão e tendências violentas. E esse comportamento existe também entre adultos que são apegados a jogos de azar, como os que acontecem em cassinos e loterias, ou jogos especulativos de diversos tipos.
Essas práticas quebram o princípio da veracidade porque geram ganho e perda rápida de dinheiro, sem esforço. Além de criar expectativas falsas e enganosas.
Dos quatro princípios regulativos de uma sociedade verdadeiramente civilizada, tais como: a misericórdia, a limpeza, a austeridade e a veracidade; somente a veracidade permanece ativa nesta era. Isto significa que embora as pessoas estejam vivendo na atualidade de uma forma hedonista e pecaminosa, ainda resta nessa era um desejo de escutar a respeito da verdade, a respeito de Deus.
Qualquer uma destas qualidades que se desenvolva, é maravilhoso descobrir que as outras começarão a aparecer em todas as atividades e continuarão aumentando gradualmente mais e mais como a lua crescente. Assim, por fim, é possível se tornar misericordioso, limpo, austero e veraz e dessa forma cultivar um estado de consciência superior para compreender a perfeição última da vida, que é o amor puro por Deus.

9 comentários:

  1. INTERESSANTE, NÃO HAVIA LIDO ALGO QUE EXPLICASSE ISSO DE UMA FORMA CLARA.

    ResponderExcluir
  2. Deus é o Todo, eterno, infinito imutável, então, inexistente, pois, tudo o que existe muda, passa(morre),logo Deus não existe. Porém, se Deus não existisse Ele
    seria incompleto, não seria o Todo poderoso , o imutável e completo. Então, resolveu esta contradição criando os elementos desse conjunto que somos nos e todo o universo
    em que vivemos que se existem, então morrem, passam, nasce , cresce e morre e logo, resolveu-se aquela aparente contradição.Portanto,somos a prova da existência de Deus
    , nós e todos os Universos que um dia desaparecerão ou não? Nós precisamos de Deus, mas Ele também precisa de nos, sua concretude divina que passa e se renova. Gratos. Ubaldo. São Paulo, 19 de janeiro de 1913.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sensacional!!
      Obrigada, Ubaldo.

      Excluir
    2. sim, com certeza Ubaldo, Deus realmente está muito preocupado com o que vamos pensar dele e em provar-nos que ele é o todo-poderoso então em seu infinito amor, criou a nós e a todos os seres sencientes e ao universo para provar que ele é o imutável o eterno e todo poderoso e nós não, pois assim o ele vai poder manter sua imagem e provar para algum juiz ou para a suprema corte que Ele é o todo poderoso ou seja tudo que existe é uma autoafirmação de Deus que precisa muito de nós para provar que Ele é Deus eterno, huuummmmm, interessante, será que Deus é humano e precisa recorrer ao pensamento filosofico para provar Sua eternidade lógica...rsrsrs...com certeza Ele precisa de nós para provar sua existencia, rsrs, será....rsrs

      Excluir
  3. Como seria classificada uma falta como roubar?
    Que nossos deuses interiores fiquem em paz.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Hare Krishna. Tenho lido as publicações da Literatura Védica, especialmente de Swami Prabhupada, e também o Baghavad Gita, e sei dos quatro princípios, entretanto, não consegui, ainda, largar o consumo de frango e peixe. Falta uma colaboração maior no lar, por parte da minha companheira, que acredita que não se pode viver sem proteína, é teísta, pratica uma fé, mas não é devota de Krishna. Quanto a álcool, abandonei faz tempo, só não consigo largar o café, por questões de saúde, já que ele me ajuda a ficar mais desperto, pois tomo medicação forte, de uso contínuo, sem a qual não posso viver bem. Jogos, sempre detestei, exceto um pinball no computador, muito de vez em quando, o qual não é um jogo de azar, mas de reflexos e habilidades, e relações sexuais, só com minha esposa, com quem estou desde 2000. Realmente, com relação a quando estava solteiro, sou obrigado a confessar, abandonar essa parte do gozo dos sentidos, é uma das mais difíceis, embora tenha efetuado uma busca espiritual mais efetiva desde 1995. Alimentação, jogos e bebidas, creio que seja mais fácil, mas em um mundo que faz essa lavagem cerebral maldita com relação a sexo, é complicado se abster da relação carnal. Tudo ocorre no tempo certo. Hare Krishna!!! Hari Hari!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amigo, pare de tomar a medicação forte e pratique sexo tântrico, Hare Krishna!

      Excluir